Renata Pocztaruk

[Dica do Dia] Tecido sintético x natural x misto: como escolher?

Quer uma dica pra agilizar o seu processo criativo e o desenvolvimento de um projeto?

Aumente o seu conhecimento, estude sobre os materiais que você mais costuma utilizar nos ambientes ANTES!

Por exemplo: tecidos!

A gente sempre especifica tecidos em quase todos os projetos!

É um produto que oferece uma diversidade muito grande de texturas, tramas, sensações e que, de acordo com o tipo escolhido, tem uma grande influência não só no aspecto final que o ambiente vai ter, mas também no preço.

A principal diferença entre eles é a composição:

·Tecido sintético, aquele que deriva de uma variação química, feito para imitar alguma coisa

·Tecido natural, como o próprio nome diz, é feito com fibra natural (podemos dizer que ele é puro)
·Tecido misto (o mais encontrado), traz um pouco do melhor do natural e do sintético.
Cada um destes tipos se aplica melhor a um determinado uso.

A lona, por exemplo, é um tecido 100% algodão, a trama é muito fechada, é um tecido nobre, mais duro, é durável, mas custa caro. Eu adoro, principalmente para sofás, mas ele talvez não tenha o toque tão macio.

Já o Chenille é um tecido muito comum, feito de fibras mistas, que mistura um pouco do algodão, da viscose, poliéster, mas acaba sendo bem confortável, com toque agradável, e resiste muito quando é impermeabilizado (muito utilizado em poltronas e sofás).

O Suede é um tecido com o preço muito bom, que tem o toque aveludado e é muito utilizado em partes internas da casa, principalmente em sofás e poltronas.

É 100% sintético, mas não é um tecido que funciona muito bem com a água, então precisa ser impermeabilizado.


E como (e onde) usar cada um deles?
Para isso a regra é simples, tem que conhecer e ter muitas amostras!

Quanto mais amostras vocês tiverem, melhor! Principalmente na hora de apresentar para o cliente
Curtiu a dica??
Até depois, Rê!!

Deixe um comentário