Usamos cookies para personalizar sua experiência no site. Ao prosseguir, você declara estar ciente dos termos descritos na nossa Política de Privacidade.

15 pontos essenciais para o desenvolvimento do projeto!

15 pontos essenciais para o desenvolvimento do projeto!

| Renata Pocztaruk

Quando a gente está falando de detalhamento de projeto não importa necessariamente a ordem que ele é feito! Cada escritório ou cada profissional trabalha com uma ordem diferente. Na Dica do Dia de hoje eu vou apresentar para vocês 15 pontos que eu acho essenciais para o desenvolvimento do projeto, que é mais ou menos a forma como eu trabalho para não ter nenhum problema!

A primeira etapa é o levantamento, que a gente só começa a fazer depois que já está contratado. Depois que o cliente te contratou e está tudo certo é que vamos marcar a medição. Se você tiver a planta da construtora ou uma planta existente, consegue fazer a marcação de todos os pontos, saber onde passa as tubulações hidráulicas. No levantamento a gente tem que lembrar de marcar as paredes, tentar identificar a estrutura, marcar todos os pontos elétricos, se tem ar-condicionado (se sim, já faça a marcação dele)... Tente deixar esse levantamento o mais rico possível.

A próxima etapa é uma reunião de briefing, que é onde a gente levanta todas as questões importantes para o projeto e para o cliente. E por quê? Porque às vezes o que é bom para nós, não necessariamente é bom para o nosso cliente!

Quando a gente está desenvolvendo um projeto temos de ir ao local, fazer a medição, conhecer tudo e somente aí fazer uma reunião de briefing. Isso porque a gente vai falar sobre o que está legal e o que não está, o que dá para manter e o que não. Na Arqexpress nós temos um relatório de briefing para cada um dos ambientes. Quando vamos falar com o nosso cliente temos uma lista para cada ambiente. Por exemplo: se ele nos contratou para fazer uma cozinha, tem uma lista de perguntas somente sobre a cozinha. Se é uma sala, tem uma lista de perguntas sobre a sala.

Nos meus guias tem vários checklists onde a gente mostra os pontos importantes que devem ser levantados. Depois de fazer a reunião de briefing precisamos alinhar as necessidades do cliente, saber o que ele gosta e o que ele não gosta! É legal ir até o local, tirar fotos para visualizar o projeto e também para fazer qualquer tipo de alteração. É importante ainda fazer todos os questionamentos sobre o que o cliente quer que fique e o que deve sair.

A terceira etapa eu considero uma das mais importantes, que é o que eu chamo de etapa de programa de necessidades e estudo de layout. Nessa etapa eu tenho a planta, onde consigo enxergar se existe algum tipo de interferência. Vamos usar como exemplo uma cozinha. Nós vamos pegar o checklist da cozinha e começar a marcar tudo o que tem e o que não tem no ambiente (fogão, forno, micro-ondas, coifa, etc)... Esta é uma forma de conseguir lembrar tudo o que o ambiente precisa. Por exemplo: tem a tomada da geladeira? Tem a tomada do micro-ondas?

Entenderam a importância de fazer o checklist? Com ele a gente vai passar item por item, desta forma não precisamos nos preocupar se vamos esquecer algum ponto do projeto.

E o que mais a gente precisa se preocupar? Voltagem e amperagem das tomadas, a potência dos eletrodomésticos (no caso de uma potência muito grande é preciso um disjuntor separado), tomadas para usos específicos, considerar o raio de abertura de uso dos equipamentos (para mim uma coisa essencial quando estamos organizando um layout inicial).

Junto do layout temos também temos que apresentar um orçamento estimado, que é onde a gente vai conseguir entender mais ou menos os custos do projeto. Esse é dos pontos mais difíceis, mas também um dos mais importantes.

Aí a gente vai começar a criar um kit de plantas de projeto, conforme o layout que a gente organizou. Nele vamos marcar todos os pontos que temos que construir o os que temos que demolir. Uma forma bem fácil de fazer isso é listar tudo isso na planta, marcando todas as demolições, colocando de acordo com a legenda que você usa no seu escritório. Na parte que precisa construir é a mesma coisa. Tem de lembrar que, quando vamos demolir uma parede, vai ficar uma parte do ambiente sem piso. Pergunte se cliente tem esse piso de reserva, se você sabe onde encontrar um piso exatamente igual... Se não tem, o cliente tem que saber que uma parte do ambiente vai ficar com o piso diferente. 

Forro e iluminação

E a iluminação? Quem vai definir a iluminação é o tipo de forro! Quando você tem um forro de gesso, forro de PVC, gesso acartonado ou gesso convencional, consegue brincar com a iluminação. Quando não tem forro, precisa colocar um tipo de luminária que sobreponha o teto, como um plafon de sobrepor, um trilho, uma calha externa...

Revestimentos

Na planta de revestimento a gente sempre precisa marcar o tipo de piso, o alinhamento dos pisos, ou seja, como é o encontro deles. Vai ter rodapé? De que tipo? Qual a altura dele?

Lembrando que soleira é horroroso! Não use!

Imagens ilustrativas

Paralelo a isso a gente levanta um 3D e nele a gente consegue ter as primeiras imagens ilustrativas. Por mais que a gente detalhe, o nosso cliente quer ver a imagem. Somente quando tudo isso está de fato aprovado a gente começa a fazer as escolhas dos acabamentos.

Imagens dos acabamentos

Nesta fase a gente começa a pensar qual cor vai usar nas paredes, qual a cor da marcenaria, o tom dos tecidos...

Escolhas dos acabamentos

Quando tudo está 100% escolhido a gente faz o que chamamos de projeto executivo e as escolhas de detalhamento.

Detalhamento

Aqui é quando a gente realmente entra no detalhe: medida das portas, acabamentos, alturas e coloca tudo em vista.

Lista de atividades

Para mim esta é a etapa mais importante de todas! É na lista de atividades que a gente coloca todos os pontos que vão ser realizados no decorrer do projeto. Desde a parte de remover paredes, instalação... Na imagem abaixo você pode ver que a gente separa as etapas em cores.

A parte civil é a mais clarinha: demolição, posicionar a nova porta, tirar a esquadria, nivelar. Na próxima etapa ainda estão intervenções civis, só que mais leves. Depois a gente vai para a parte de acabamentos, instalações, mobiliário e, por último, vamos para a parte de finalização.

O principal deste processo é que você entenda o que vai fazer, a ordem que você vai desenvolver o material e depois disso, tirar uma lista de atividades para conduzir e controlar tudo o que está acontecendo. Se você for instalar o tijolinho, vai saber que antes tem que comprar o tijolinho. Se for fazer a iluminação, tem que saber que antes tem que fazer a iluminação chegar. Temos que organizar para que tudo aconteça da forma como a gente está esperando. Não adianta só fazer um projeto todo detalhado, mandar para a obra e não conseguir saber quais são as etapas de cada uma das coisas.

Não se preocupe em fazer uma imagem de render linda e maravilhosa! Se preocupe em fazer levantamento, briefing, compatibilizar todas as plantas, fazer esta lista final e a lista de atividades para conseguir levar isso para a obra!

Orçamento

Esse é um ponto importantíssimo! E como a gente organiza isso? Quando a gente pensa num orçamento? Você tem que montar a sua planta, listar todos os itens que você precisa fazer e enumerar cada um deles, para depois colocar na planilha e orçar um por um.

Para facilitar o nosso dia a dia, para facilitar a nossa vida, a gente precisa criar um processo, uma forma como o nosso projeto acontece no nosso escritório e na nossa cabeça. Não importa o que você vai fazer primeiro e o que você vai fazer depois. Importa o que você não pode deixar de fazer! Aqui vai a lista completa dos 15 pontos essenciais para o desenvolvimento do projeto:

  • 01 - Levantamento
  • 02 - Briefing
  • 03 - Programa de necessidades / estudo de layout
  • 04 - Análise de viabilidade
  • 05 - Definição de Layout
  • 06 - Planta de demolir / construir
  • 07 - Planta elétrica
  • 08 - Plantas de Forro e Iluminação
  • 09 - Definição de revestimentos
  • 10 - Imagens ilustrativas
  • 11 - Aprovação final
  • 12 - Escolhas de acabamentos
  • 13 - Detalhamento
  • 14 - Lista de atividades
  • 15 - Orçamento

Gostou do conteúdo de hoje? Sabia que no curso "Etapas de uma Obra" você vai acompanhar uma obra comercial e uma residencial do início ao fim e eu conto todos os meus segredos, sobre como eu organizo uma obra e como deve ser o pensamento de um profissional na hora da execução? Confere lá!

Beijos e até depois,

Rê.

Deixe um comentário