Renata Pocztaruk

Qual a função de um rodapé?

Ele tem a função de dar proteção e acabamento ao longo das paredes, esconde os pequenos defeitos e imperfeições que possam ficar na junção com o piso, protege o revestimento contra a umidade (nos casos de derramamentos de água) e também contra possíveis impactos causados pelos móveis.

Além disso, o rodapé tem uma função estética, como se fosse uma moldura no ambiente que pode dar destaque ao piso ou à parede (alguns modelos, com sulcos internos, ajudam inclusive a esconder a fiação).

Se o uso é obrigatório? Claro que não! Mas para isso o piso tem que estar muito bem colocado e a parede bem pintada! Mas mesmo nesses casos, eu evitaria dispensar o uso em cozinhas e banheiros, locais onde a limpeza é feita com maior quantidade de água e com mais chance de apresentar problemas com umidade.

rodapé

Tipos de rodapés

Rodapé convencional

O material fica sobreposto à parede, fica saliente em relação ao revestimento.

Embutido

Instalado quando a parede está recebendo a massa. Fica rente com a parede.

Invertido

Ele parece ficar “para dentro” da parede, como se ela estivesse flutuando.

rodape

Para o rodapé convencional as opções mais comuns são de MDF, madeira natural, cerâmica ou porcelanato e poliestireno expandido.

Nas áreas molhadas opte pelos materiais mais resistentes à umidade, como a cerâmica e os porcelanatos ou poliestireno.

Já para ambientes como quartos e salas a liberdade de escolha é maior!

Hoje falamos sobre rodapés, mas você já pensou em aprender todo tipo de detalhamento através do Combo de Detalhamento do Club ArqExpress, parte do nosso Combo de e-books, com oito publicações imperdíveis?

combo de e-books

Na compra do Combo de e-books você vai levar os Guias de Cozinha, Decoração, Iluminação e o Guia do Projeto Arquitetônico, além do Combo de Detalhamento, que contém 4 e-books super ilustrados, com muitos detalhes, desde móveis à detalhes construtivos que com certeza vão te ajudar a projetar com mais agilidade e confiança! Confere lá!

Beijos e até depois,

Rê.

Deixe um comentário