No início da pandemia, com a impossibilidade de sair, vi muita gente querendo arrumar um ambiente, deixar um espaço da casa mais bonito...

E isso aconteceu, principalmente, porque antes disso as pessoas olhavam para as suas casas como ambiente de passagem. Com a loucura do dia a dia, muita gente nem chegava a usar a cozinha ou a sala. Era muito mais o quarto, que é o espaço de descanso.

Mas, com essa nova maneira de viver e de trabalhar, as pessoas passaram a perceber coisas que antigamente não as incomodavam, como a lâmpada que estava queimada, a tomada que não funcionava, a cor da parede que agora parecia estranha, a falta de contato com a natureza ou de um espaço para o lazer com a família.

Muito se falou da necessidade de adequação do espaço de trabalho para melhorar a produtividade, do home-office, mas e o restante da casa?

Nas mensagens que recebi pelo instagram vi muitas famílias dizendo que não se reconheciam mais em seus ambientes, ou porque achavam que faltava cor, personalidade, ou porque não sabiam como deixá-los da forma como sonhavam, pela falta de conhecimento sobre reforma e decoração.

Foi um momento em que todo mundo se viu precisando da ajuda de um profissional ou das dicas de um profissional. E qual era a queixa mais frequente?  Não “poder” contratar esse profissional para ajudar!

Aliás, se a gente pegar o mercado da arquitetura e decoração, 90% das pessoas não contratam um profissional porque acreditam não ter condições para isso, em contrapartida, sabemos que esses mesmos 90% querem viver melhor!

E como nós podemos ajudar essa imensa parcela que deseja viver bem? Auxiliando essas pessoas com as melhores soluções para o lar, simplificando as escolhas, dando dicas simples que aplicamos em nossos projetos! Isso para mim é democratizar a arquitetura!

Ensinando para as pessoas como elas podem otimizar seus espaços, dando a elas o acesso à informação, incentivando quem quer morar bem a praticar o faça você mesmo!

Cada vez mais eu vejo as pessoas se distanciando de revestimentos e de materiais muito caros e que não são atemporais, fazendo escolhas e trocas por coisas mais práticas, que podem ser facilmente ajustadas e que podem fazer a diferença, causando impacto na vida delas, entendendo o que pode ser feito dentro do que já existe, sem gastar muito, mas que de uma forma ou outra consiga transformar o ambiente!

E é aí que eu quero entrar, dividindo o meu conhecimento! Pegando essa família que não sabe por onde começar a transformar o ambiente e ensinar como fazer, qual a melhor cor, o material mais indicado para cada situação!

Cuidar da casa, melhorar o ambiente onde vivemos, muda a qualidade de vida das pessoas, a produtividade, o bom-humor e todo o resto!

Se você gosta de dividir conhecimentos e também é a favor de democratizar a arquitetura, vem comigo para a última Super Aula de 2021, em parceria com a LG!

Nela eu vou te ensinar a especificar os eletrodomésticos e eletrônicos que não podem faltar nos seus projetos! Se inscreve porque vai ter muita surpresa nesse encontro!

Beijos e até depois,

Rê.