Você sabe como estabelecer valor para os nossos serviços?

Para saber quanto cobrar a gente tem que ter um valor padrão para os nossos serviços, não pode ser diferente para cada cliente!

Se você está começando na profissão, faça uma lista de tudo o que você faz: projeto de serviço de interiores, projeto de consultoria de interiores...

Depois de listar os serviços você vai colocar todas as fases que cada um deles têm. Por exemplo, para fazer a consultoria eu preciso ir à casa da pessoa um dia, fico lá uma hora...

Ou então: meu serviço inclui ir até a casa do cliente, depois criar todo o material e entregar para ele.

Quando vamos descrever as etapas, temos que colocar também quanto tempo demoramos em cada uma delas. Por exemplo: consultoria = 3 horas. Projeto de interiores = 50 horas.

Depois que você consegue entender quanto tempo demora em cada serviço que você oferece, obviamente você vai ver que existe uma diferença de valores do projeto onde você demora 3 horas para concluir para o projeto que você demora 50 horas.

Esse exercício serve para, quando alguém quiser te contratar, você saber quantas horas vai demorar de acordo com o projeto que te pediram.

Vamos supor que você queira cobrar dois mil reais por um projeto de 30 horas.

Para cobrar esse valor do seu cliente você vai ter que entender se ele está disposto a pagar os R$ 2000,00 pelo serviço que você está oferecendo.

Uma forma de ter um feedback a respeito do valor que você pretende cobrar é conversar com pessoas da sua família, com os seus amigos e perguntar quanto eles pagariam pelo projeto de uma sala, de um quarto e em quanto tempo eles gostariam de receber este projeto.

Com estas perguntas, com esta pesquisa, você vai começar e entender qual é a “dor” do seu cliente (e geralmente a dor do cliente é ter um projeto onde ele pague pouco e receba muito)!

Como você vai conseguir criar um serviço de qualidade, onde você resolva a “dor” desse seu cliente e, que ao invés dele contratar todas as outras pessoas que prestam esse mesmo serviço, ele contrate você?

Pelos diferenciais que você tem no seu trabalho! Pela apresentação, pelo atendimento que você fizer, pela qualidade do material que você entregar!

E paralelo a isso a gente vai sempre aprendendo! Quando a gente tem dificuldade ou pouco conhecimento em obra, a gente só consegue aprender quando vai para a obra! Então, se em um primeiro momento você não se sente segura para fazer um projeto sozinha, eu sugiro que você trabalhe como arquiteta em um escritório para ver como as outras pessoas que trabalham com você estão fazendo.

Aproveite para ir à obra com essas pessoas para aprender! Faça um serviço de freelancer, também para aprender. Uma coisa eu te digo: a gente só aprende quando faz! E a gente só aprende de verdade quando erra!

Então, ou você tem a coragem para fazer, correndo o risco de errar, ou tem que pensar em fazer outra coisa da vida!

Quando a pessoa tem medo, não consegue se desenvolver!

Por isso, quando você está disposta a aprender na profissão, tem que pensar: eu estou segura, eu vou fazer e, se der errado, eu vou aprender qual é a melhor forma de resolver. Isso porque, no final do dia, o nosso grande papel é saber como solucionar problemas! E como a gente pode resolver o problema do nosso cliente e como podemos fazer para resolver os problemas que nós mesmas criamos na nossa obra?

Eu já tive diversos problemas nas minhas sobras! E só não tive mais por que já fiz muitas!

Quando eu ouço:

- Mas eu tenho medo de começar!

Eu respondo:

- TEM QUE COMEÇAR!

E a gente tem que saber que a gente pode errar. E se errar, a gente tem que saber consertar e melhorar!

Às vezes o erro acaba sendo pagar com o dinheiro do nosso bolso! Mas eu te digo com certeza que você nunca mais vai cometer o mesmo erro depois disso!

Quer aprender mais sobre como orçar, como montar um orçamento e o que é necessário contabilizar em cada uma das etapas? Então se inscreve no curso "Como Fazer Orçamento de Projeto", que vai acontecer no dia 18/05, às 18h!

Beijos e até depois,