Eu já te contei que a automação residencial pode nos ajudar, e muito, na questão do conforto e comodidade dentro do lar, não é mesmo?

Mas o que é preciso para ter uma casa inteligente? Para começar você tem que ter uma rede Wi-Fi disponível para a comunicação dos aparelhos.

Depois de conectados à internet, através de um aplicativo instalado no celular ou no tablet, dá para controlar o funcionamento das luzes e de diversos aparelhos à distância.

Dá para regular a temperatura do ar-condicionado, ajustar a luminosidade, aumentar a segurança da casa (controlando o abrir e fechar dos portões ou das portas), escolher quais luzes devem estar acesas e até programar um horário para que elas acendam ou se apaguem (simulando o movimento de pessoas dentro de uma casa no período de férias, por exemplo).

Esta tecnologia que conecta os aparelhos domésticos à Internet, e que pode controlar de o funcionamento da casa de maneira remota, está cada vez mais acessível, criando novas possibilidades todos os dias!

Mas a maior vantagem da chamada “casa do futuro”, e a primeira a ganhar os corações dos nossos clientes quando desenvolvemos um projeto, é a economia que estes dispositivos inteligentes proporcionam!

Eles evitam o desperdício de energia com os aparelhos não utilizados, cortam o consumo dos eletrodomésticos em stand-by, apagam lâmpadas dos ambientes vazios...

Através do aplicativo é possível ver, por períodos, quanta energia você está economizando! Fala se isso não é maravilhoso?

Se o seu cliente está pensando em modernizar a casa, ou já te perguntou como fazer isso em um futuro próximo, a minha dica é que você não perca a minha SUPER AULA de hoje, onde vamos falar sobre elétrica inteligente, contando com a participação da Legrand.

Diz para mim: quem nunca sonhou em poder usar um “controle remoto” para tudo dentro da casa?

Beijos e até depois,